close

Águia de Ouro emociona ao celebrar 100 anos do rádio brasileiro

Eudis Filho 11/02/2024 08:30

No coração do Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, a Águia de Ouro desfilou na madrugada deste domingo, 11, com imponência e brilho, celebrando as ondas do rádio em uma apresentação que marcou o público presente. Sob o enredo "Águia de Ouro nas Ondas do Rádio", o carnavalesco Victor Santos guiou a escola por uma jornada envolvente, repleta de história e emoção.

Desde o primeiro momento em que adentrou a avenida, a Águia de Ouro demonstrou sua determinação em alcançar a perfeição, ciente de que cada nota diferente de dez no dia da apuração é um temor que ronda todas as escolas de samba. Neste sentido, a agremiação não poupou esforços para apresentar um desfile impecável.

Logo na comissão de frente, intitulada "Nas ondas do Rádio... em uma viagem imersiva, a invenção do Rádio é Ciência ou Bruxaria?", coreografada por Ruy Oliveira, os espectadores foram transportados para a magia do rádio. O tripé monumental contava a história de uma dona de casa e seu marido, embarcando juntos nas emoções proporcionadas pelo rádio ao longo dos anos, homenageando figuras icônicas do universo radiofônico brasileiro.

MESTRE-SALA E PORTA-BANDEIRA

Um dos pontos altos do desfile foi a atuação do casal de mestre-sala e porta-bandeira, João Carlos Camargo e Monalisa Bueno, unidos há menos de um mês. Representando os Dragões da Independência, protagonizaram uma performance marcante, com sincronia e graciosidade que encantaram a plateia.



ENREDO

O enredo da Águia de Ouro desdobrou-se em quatro setores, abordando desde a ciência por trás da invenção do rádio até sua influência na sociedade brasileira ao longo do século XX, passando pelo radiojornalismo e pelas transmissões religiosas, até vislumbrar o futuro e homenagear figuras como Eli Corrêa.



ALEGORIAS

As alegorias, verdadeiras obras de arte ambulantes, impressionaram não apenas pela altura e imponência, mas também pela riqueza de detalhes e pela mensagem que cada uma carregava consigo. Desde o abre-alas, com a representação da primeira transmissão nacional, até o simbólico "O som do meu carro", a Águia de Ouro soube contar sua história com maestria através dos carros alegóricos.



FANTASIAS

As fantasias, meticulosamente elaboradas, proporcionaram uma leitura clara e envolvente de cada ala, destacando-se pela qualidade dos materiais e pelo acabamento impecável. A harmonia, marca registrada da Águia de Ouro, fez-se presente mais uma vez, com a comunidade entoando o samba-enredo com força e paixão, acompanhada pela Batucada da Pompeia, que empolgou os desfilantes com suas bossas tradicionais.

EVOLUÇÃO

A evolução da Águia de Ouro foi evidente em seu desfile, demonstrando um andamento fluido e cadenciado ao longo de toda a apresentação, sem atropelos ou momentos vazios. Com uma duração de uma hora e um minuto, a agremiação mostrou mais uma vez por que é referência no quesito.



Fotos: Fábio Martins


Podcasts
28/06/2023
Mensagem do Dia
28/06/2023
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
28/06/2023
Participação da ouvinte Regina no programa do Pe. Marcelo Rossi
26/06/2023
Mensagem do Dia
26/06/2023
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje