close

Hélio Rubens recebe homenagem neste sábado no Pedrocão

Redação Pop Mundi 06/01/2022 09:15

A equipe do Sesi Franca Basquete irá homenagear neste sábado (8), um dos maiores atletas no cenário nacional, e que deixou sua marca no basquete Francano, tendo sua participação como jogador e técnico.

O time de Franca irá aposentar a camisa 8, usada por Hélio Rubens Garcia, durante sua trajetória na equipe.

A homenagem será realizada durante o intervalo da partida entre o Sesi Franca Basquete e o São Paulo, no Ginásio Pedrocão, que será transmitida pela Tv Cultura a partir das 16h10, e poderá ser acompanhada em todo país.

A história de Hélio Rubens no basquete, se mistura com as conquistas do time francano, que se tornou desataque no cenário nacional e internacional ao longo de sua trajetória.

A tradição de Franca no basquete teve início da década de 1930, após ser fundada a Liga Francana de Bola ao Cesto através de José Cyrilo Goulart e Alfredo Henrique Costa. O primeiro campeonato na cidade ocorreu em 1931, que teve como vencedor o Clube Atlético Rio Branco.

A primeira edição dos Jogos Abertos do Interior, foi em 1936, por iniciativa do cronista esportivo Horácio "Baby" Barioni. A competição contou com os times de Franca, Monte Alto, Olímpia e Uberlândia, sendo que Franca conquistou o terceiro lugar.

O Clube dos Bagres, foi fundado em setembro de 1953 pelo até então professor de educação física, Pedro Morila Fuentes, o "Pedroca". Atuou como treinador da equipe de Franca entre os anos de 1953 até 1981. Nesse período o Franca Basquete conquistou o penta-campeonato do interior, e o Campeonato Paulista do Interior entre 1962 a 1968. Foram sete anos seguido, o que deixou a equipe em evidencia.

Mas foi entre os anos de 1970 e 1971, que os atletas francanos chagavam a Seleção Brasileira, e entre eles estavam o homenageado deste sábado, o armador Hélio Rubens, titular absoluto da equipe que era comandada pelo técnico kanela, que levou o time a Vice-campeão Mundial em 1970. Além de Hélio Rubens seus irmãos Fransérgio e Toto também fizeram parte da seleção, e ficaram conhecidos como “Os Irmão Metralha”.

Ainda em 1971, Hélio Rubens conquistou o Campeonato Paulista, e ao lado dos irmãos Fransérgio, Lázaro (Toto) Gárcia, além de Fausto Giannechini, Robertão e como treinador o Pedroca, também se tornaram Campeões da Taça Brasil.

Apesar de algumas dificuldades que o time enfrentou na época, o Franca Basquete ainda conquistou o título do Campeonato Paulista em 1971, 1972, 1975, 1976 e 1977. Foram 28 edições do torneio entre 1947 e 1977, sendo 12 delas a equipe francana como campeã.

O Franca Basquete também ficou com o título de Campeão da Taça Brasil em 1980, e ainda ganhou o Sul-Americano de Clubes pela 4ª vez em sua história. Em 1981, ficou com o Vice-campeonato no Mundial de Clubes em Sarajevo, na Iugoslávia.

Nesse momento Pedroca se despedia como treinador, por complicações em sua saúde. Quem assume a equipe francana é Hélio Rubens, que atuava como líder do time em quadra.

Em 1982, já no comando de Hélio Rubens o Franca Basquete voltou a disputar o Mundial de Clubes, quando em um jogo histórico no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, o time venceu o Maccabi Tel Aviv, chagando à semi-final, mas não passou. O campeão foi o time do Real Madrid que venceu o Sirio, ficando com o título do torneio.

No ano de 1988, o técnico Hélio Rubens reestruturou a equipe do Franca, e foi adotado pela fábrica Ravelli Calçados, que passou a ser chamado "Ravelli Franca Basquetebol".

Como não vencia o Campeonato Paulista desde 1977, com a nova estrutura o time francano conquistou as edições do torneio nos anos de 1988, 1990 e 1992 e ainda se tornou Bi-campeão em 1990 e 1991 nas duas primeiras edições da Liga Nacional.

Também voltou a ser destaque após vencer a Liga em 1993, além de Bi-Campeão do Sul-Americano de Clubes ainda nos anos de 1990 e 1991, com 6 títulos Sul-Americanos.

A equipe campeã em 1990, comandada por Hélio Rubens era formada por Guerrinha, Fernando Minucci, Rocky Smith, Patrick Reynolds e Paulão. No banco estavam Janjão e Evandro.

Em 1991, a mesma equipe com exceção do norte-americano Patrick Reynolds, que foi trocado por Morgan Taylor, conquistou o Bi campeonato, na final por 3 a 1 na série contra o Clube Ipê, de Jales. Na sequência em 1933, Hélio Rubens contou com os jogadores Demétrius, Dexter Shouse, Chuí, Sheldon Owens e Josuel, além de Fábio Pira e Janjão, no banco para a conquista de mais um campeonato.

O Tri-campeonato Brasileiro veio nos anos de 19997- 1998 e 1999. Foi neste momento que o time do Vasco contratou Hélio Rubens como técnico da equipe, e os principais jogadores do Franca, que na época contava com Helinho (Hélio Rubens Filho), Demétrius, Rogério Klafke, Sandro Varejão e o dominicano José Vargas. Era a primeira em toda sua carreira que Hélio Rubens deixava Franca.

Tendo Hélio Rubens como técnico e as principais estrelas do Franca, o Vasco conquistou o Bi-Campeonato Brasileiro nos anos de 2000-2001 e o Bi-Campeonato Sul-Americano.

A volta de Hélio Rubens para a equipe Francana só acontece em 2005, após a equipe passar pelo comando do assistente técnico de Hélio, Daniel Wattfy entre os anos 2000 a 2004. Mas os resultados não foram de destaque, e foi substituído por outro ex-jogador o Chuí que ficou a frente da equipe entre 2004 e 2005, quando Hélio Rubens é novamente contratado.

Foram mais sete anos como técnico do Franca Basquete, e após a temporada 2011-2012, Hélio foi demitido e foi comandar o time de Uberlândia, e a equipe francana passa a ser liderada por Lula Ferreira, que assumiu o projeto de 2012 a 2016, quando deixou o cargo que foi assumido por Hélio Rubens Filho, o Helinho, que é atuante até os dias de hoje.

Fotos: blogspot.com

 

 


Podcasts
19/01/2022
Mensagem do Dia
19/01/2022
Padre Marcelo: confira o programa de hoje
18/01/2022
Mensagem do Dia
18/01/2022
Padre Marcelo: confira o programa de hoje
17/01/2022
Mensagem do Dia