close

Em Franca, Ambulatório de Criança de Alto Risco completa 23 anos

Redação Pop Mundi 18/11/2021 14:49

Criado em 1998, o Ambulatório de Criança de Alto Risco (ACAR), unidade vinculada à Secretaria de Saúde, está completando 23 anos de atividades ininterruptas e lembrou nesta quarta-feira, 17, o Dia Mundial da Prematuridade, que faz parte da Campanha ‘Novembro Roxo’.  

Na manhã desta quarta-feira, foi realizado um encontro entre pacientes e os profissionais, que atuam no atendimento, com troca de informações, homenagens e a importância do serviço disponibilizado pela Prefeitura, em área anexa a UBS Estação,  na avenida Santos Dumont.

A Secretaria de Saúde informa que, a prematuridade é a principal causa de mortalidade entre as crianças, menores de cinco anos de idade, em todo o mundo. 

Para alertar sobre a questão, as causas e consequências do parto prematuro é que foi criada a Campanha Mundial "Novembro Roxo".  A cor foi escolhida por simbolizar a sensibilidade e a individualidade, características que são peculiares dos bebês prematuros. Além disso, o roxo também significa transmutação e mudança, assim como no desenvolvimento de um bebê prematuro.

Os dados da ONG Prematuridade.com revelam que o Brasil é o 10º país no ranking global de partos prematuros, os quais ocasionam 10 vezes mais óbitos de crianças do que o câncer . No Brasil, 340 mil famílias estão passando pela experiência da prematuridade, o que representa 12% do total de nascimentos.                       

Conforme especialistas, o parto é considerado prematuro quando acontece antes de 37 semanas de gestação. São várias as causas de prematuridade, mas o principal passo é a prevenção, por isso, realizar o Pré-Natal é fundamental para uma gestação saudável.      

Histórico do ACAR          

O ACAR (Ambulatório de Criança de Alto Risco) está em funcionamento desde setembro de 1998 e, este ano, completou 23 anos de existência, cuja missão tem sido a de garantir um atendimento de excelência à criança de alto risco. A unidade recebe, em média, 7 casos por mês, onde a maioria são prematuros extremos e são atendidos até os 3 anos de idade, contando, atualmente, com uma média de 260 crianças em acompanhamento. 

A equipe hoje é composta pelas pediatras Carmen Salloum e Rita de Cássia F. Bertelli Fontes (médica voluntária), recepcionistas, fonoaudióloga, psicólogo, equipe de enfermagem, dentista, assistente social e atendimento de cardio Infantil, este em parceria com a Universidade de Franca e o Centro Universitário Municipal de Franca (Uni-FACEF). 

Durante o encontro promovido no início do expediente, de forma a não comprometer os atendimentos de rotina, foram prestadas homenagens a toda equipe, em especial  aos profissionais da linha de frente que, após todos esses anos de trabalho, nunca mediram esforços para oferecer o melhor à essas crianças.

O reconhecimento não poderia faltar nesses momentos. Gilliane Ferreira Spinieli, mãe de Amábile Vitório Spinieli Redondo, hoje, com 20 anos e de outra menina, Beatriz, de 13 anos, disse que foi gratificante ver a acolhida que a primeira filha recebeu desde o nascimento, com 30 semanas de gestação, na Santa Casa local.

O acompanhamento e cuidados recebidos fizeram toda a diferença e graças a dedicação dos profissionais do ACAR, hoje tem uma vida normal e sem sequelas.

Amábile também falou que foi emocionante a surpresa que recebeu, afirmando estar muito grata por toda a atenção recebida, quando bebê e nos anos seguintes, para o seu desenvolvimento. A jovem de 20 anos iniciou como aprendiz e trabalha no setor comercial, em uma rede de supermercados.

Foto: Reprodução


Podcasts
23/05/2022
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
23/05/2022
Mensagem do Dia
21/05/2022
Mensagem do Dia
21/05/2022
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
20/05/2022
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje