close

Vigilância faz alerta para risco de transmissão da dengue em Franca

Redação Pop Mundi 16/09/2021 08:47

A Secretaria de Saúde concluiu o levantamento das informações da Avaliação de Densidade Larvária (ADL), por meio das equipes da Vigilância Ambiental, cujo trabalho foi realizado na última quinzena de agosto. 

Essa atividade teve como objetivo, identificar as regiões da cidade, que tenham imóveis com larvas de Aedes aegypti e com recipientes que possam se tornar criadouros do mosquito.

A amostragem contou com 600 imóveis por sete áreas, como objetos para a pesquisa, totalizando 4.200 residências trabalhadas em todo município.

Apesar do tempo de estiagem, foram encontradas 6 amostras de larvas em três áreas do município, sendo 5 positivas para Aedes aegypti, nas regiões Norte, Oeste e Centro. 

O fato alerta para o risco de transmissão da doença, tendo em vista a quantidade de casos até o último dia 31, com o registro de 439 notificações, sendo 206 positivas, 143 negativas e 80 aguardando resultado, além da mudança climática, com aumento das temperaturas e a expectativa para o início do período de chuvas, tornando o ambiente propício para a proliferação do mosquito.

Com base nesses resultados, a Vigilância Ambiental intensificou o trabalho de visitas a imóveis e orientação aos moradores e conta com a colaboração de toda população para a eliminação de criadouros.

Recomendações simples

Os recipientes mais encontrados nesses locais foram garrafas retornáveis; prato/pingadeira; lata, frasco e plástico utilizável e vaso de planta.

Entre os que foram encontradas larvas estão as pingadeiras de vasos de plantas e depósitos para o armazenamento de água, como baldes, latões e caixas d'água não ligadas à rede.

Os agentes de vetores lembram que ações simples podem ser realizadas para eliminar esses recipientes, colocando areia até a borda das pingadeiras/pratos de plantas ou realizando furos no fundo dos pratos para que a água possa escoar.

Com relação aos depósitos de água, a orientação é que os mesmos devem ser cobertos com tampa, touca, tela mosqueteira ou toalha, vedando a entrada. As garrafas retornáveis e outros recipientes podem ser armazenados, sem água, em local coberto.

A ação da população é essencial, pois ao eliminar os criadouros impede a proliferação do mosquito e, consequentemente, a transmissão da dengue e de outras doenças.

Outras informações sobre o trabalho diário da Vigilância poderão ser obtidas pelo telefone 3711-9408.


Podcasts
06/10/2021
Mensagem Do Dia
06/10/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
04/10/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
01/10/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
01/10/2021
Mensagem Do Dia