close

Doação de sangue teve queda de 10% na pandemia

Redação Pop Mundi 27/08/2021 15:59

As doações de sangue caíram 10% desde a pandemia da Covid-19, de acordo com o Ministério da Saúde. Diante disso, o órgão pede que a população doe sangue para manter os estoques de todos os hemocentros do país bem abastecidos.  

Em Franca, o estoque de sangue no Hemocentro está baixo. “Apagando um incêndio todos os dias”, destacou a Elaine Gimenes, Agente de Captação do Hemocentro de Franca.

Em 2020, por exemplo, em todo o país foram coletadas um total de 2.958.665 bolsas de sangue, segundo o Ministério da Saúde. Entre 2019 e 2020, os estados que mais registraram queda nas doações de sangue foram São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Apesar de São Paulo ter apresentado uma queda, ano passado o estado assumiu a liderança na coleta de sangue. 

Dados do Ministério da Saúde mostraram que em janeiro de 2021 foram coletadas 246.360 bolsas de sangue. Por sua vez, em fevereiro, o número foi para 245.598 e, em março, o número diminuiu para 242.289, ou seja, o primeiro trimestre deste ano contabilizou 734.247 doações.

Atualmente, de acordo com o Ministério da Saúde, aproximadamente 1,4% da população brasileira doa sangue. Isso representa, em média, 14 doações a cada mil habitantes. O Governo Federal, por meio do órgão, incentiva todos os brasileiros a doarem sangue frequentemente, gesto que pode salvar vidas.

“Vamos aproveitar essa oportunidade para reafirmar não só as ações de enfrentamento à pandemia, mas também a necessidade contínua de cumprir o preceito constitucional da saúde como direito fundamental. O sangue, ao longo do tempo, simboliza a vida. E nesse sentido, é importante a doação regular de sangue. Doe sangue regularmente, com a nossa união, a vida se completa”, destacou o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga. 

Com o objetivo de manter os estoques bem abastecidos, é necessário que mulheres doem três vezes ao ano e, homens, até quatro vezes no mesmo período. Doar não é prejudicial à saúde, uma vez que o volume retirado da pessoa é reposto em até 24h.

LEIA A MATÉRIA EXCLUSIVA COM O HEMOCENTRO DE FRANCA

Como doar sangue

Para doar sangue, alguns requisitos devem ser observados. Estão aptas pessoas entre 16 e 69 anos com mais de 50 quilos. É preciso levar documento oficial com foto. Menores de 18 anos devem ter autorização formal dos responsáveis para fazer o procedimento, que é simples, rápido e seguro.

O doador precisa estar alimentado, evitando alimentos com alta taxa de gordura; aguardar duas horas antes caso já tenha almoçado; ter dormido seis horas nas últimas 24h. Pessoas entre 60 e 69 anos só podem doar se já tiverem feito antes dos 60. Para os homens, a doação pode ser feita quatro vezes ao ano, com intervalos de dois meses entre as doações. 

Para mulheres são permitidas três vezes ao ano, com intervalo de três meses. De acordo com  Marina Aguiar, médica hematologista do Hospital Anchieta de Brasília, em cada doação é coletado 450 ml de sangue.

“Isso não prejudica em nada a saúde do doador, porque é retirado menos de 10% do volume sanguíneo total do adulto. É justamente por esse motivo que a pessoa precisa ter 50 quilos”, explica.

Foto: Reprodução


Podcasts
15/09/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
15/09/2021
Mensagem do Dia
14/09/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje
14/09/2021
Mensagem do Dia
13/09/2021
Padre Marcelo: ouça o programa de hoje