close

Pedágio instalado na região gera reclamação de moradores

Redação Pop Mundi 13/08/2017 07:40

O pedágio instalado pela Prefeitura Municipal de Ituverava (SP) na estrada vicinal Rosa Vieira Rodrigues/Vicinal Liliane Rossi pode deixar de ser pago por moradores de Ribeirão Corrente (SP). A vicinal é a principal rota entre as duas cidades e a cobrança dos atuais R$ 13 de pedágio em Ituverava tem gerado protestos de quem mora em Ribeirão Corrente e necessita se locomover até a cidade vizinha.

Por determinação do prefeito Miguel Serafim (PSDB), Fernanda Figueiredo, secretaria de Administração, e Marcelo Donizete Bertanha, secretário de Obras e Transporte, estiveram em Ituverava reunidos com membros do Poder Executivo para tratar do fim da cobrança do pedágio para veículos emplacados no município de Ribeirão Corrente.

“Seja em busca de serviços, seja em busca de recursos para a saúde, seja para estudar, muitos moradores de Ribeirão Corrente são obrigados a se deslocarem diariamente até Ituverava por meios próprios. A cobrança do pedágio tem comprometido de forma substancial a viagem de quem é da nossa cidade”, destacou o prefeito ao defender o fim da cobrança.

A prefeita de Ituverava, Adriana Lima Machado (PSDB), e o secretário de Transporte, Trânsito e Frotas Fred Salomão Mota Machado recepcionaram os secretários municipais de Ribeirão Corrente. No encontro, Fernanda e Bertanha pediram o mesmo tratamento de outras duas cidades vizinhas: Ipuã (SP) e Guará (SP). Veículos emplacados nestas localidades são isentos de pagar o pedágio.

“Solicitamos através de ofício o fim da cobrança para veículos com placas de Ribeirão Corrente. A prefeita se mostrou solidaria à medida, mas terá que levar o caso à Câmara Municipal de Ituverava para que haja alteração na lei que criou os pedágios. Estamos confiantes que em breve o pedido do prefeito Miguel será atendido”, disse Bertanha.

O pedágio

A instalação de praças de pedágio nas estradas vicinais de Ituverava foi uma das medidas adotadas pela Prefeitura para tentar frear o trânsito de veículos que fugiam do pedágio da Rodovia Anhanguera.

A medida entrou em vigor há mais de 10 anos, mas o valor cobrado e revertido à entidades filantrópicas não diminuiu as fugas, principalmente de veículos de grande porte como caminhões e carretas.

Em 2015 o problema foi solucionado com um medida simples: equiparar o preço do pedágio municipal ao do pedágio cobrado na Anhanguera. No entanto os novos valores elevaram os custos da viagem entre Ribeirão Corrente e Ituverava, gerando protestos. Serafim resolveu intervir e crê em uma solução rápida e favorável aos moradores da sua cidade.


Podcasts
20/08/2017
Paulo Roberto Verzola lamenta morte do maestro Laércio de Franca
17/08/2017
Franca sedia workshop sobre apicultura na região
17/08/2017
Diocese de Franca realiza Festa da Família neste fim de semana
16/08/2017
Grupo Mulheres do Brasil quer alerta de combate a violência em estabelecimentos
16/08/2017
Sesi apresenta espetáculo que revive época de ouro do rádio
Radares em Franca

Av. Dr. Helio Palermo 60 km/h

Av. Brasil 60 km/h

Av. Alonso Y Alonso 60 km/h

Rod. Tancredo Neves 60 km/h

Av. Presidente Vargas 60 km/h

Av. Antonio B. Filho  60 km/h

Clima em Franca